As estatísticas mostram que o Kremlin está jogando representantes dos povos autóctones da Rússia no moedor da guerra e protegendo os russos étnicos

As estatísticas mostram que o Kremlin está jogando representantes dos povos autóctones da Rússia no moedor da guerra e protegendo os russos étnicos

De acordo com Mikhail Podolyak, conselheiro do chefe do Gabinete do Presidente da Ucrânia, dezenas e até centenas de vezes mais tuvanos, buriates e daguestãos morrem na guerra contra a Ucrânia do que moscovitas. Assim, a Rússia organiza um etnocídio deliberado.

Ler mais

“As nações colonizadas serão libertadas — a Rússia desaparecerá quando o sol ucraniano nascer”: o que diz a viúva de Djokhar Dudaev

“As nações colonizadas serão libertadas — a Rússia desaparecerá quando o sol ucraniano nascer”: o que diz a viúva de Djokhar Dudaev

A Ucrânia derrotará a Rússia de Putin, e, como resultado, um desfile de soberanias começará no território do império. Esta opinião foi expressa em uma entrevista com o Rzeczpospolita  por Alla Dudayeva, a viúva de Djokhar Dudaev, o primeiro líder da República Chechena de Itchkéria.

Ler mais

Acima de tudo, a guerra é “necessária” por aqueles povos que o Kremlin classifica como de terceira classe

Acima de tudo, a guerra é “necessária” por aqueles povos que o Kremlin classifica como de terceira classe

Todos os cidadãos da Federação Russa são iguais, mas alguns deles são um pouco mais iguais. Não é nenhum segredo que a maioria das forças armadas russas é composta por jovens saudáveis ​​de regiões distantes – a terceira classe, de acordo com a metodologia do conhecido propagandista do Kremlin, Timofey Sergeytsev. Essa “metodologia” é contada pelo canal “no fake” do Telegram.

Ler mais

“Liberdade para os povos! Liberdade para as pessoas! Manifestações de rua serão realizadas em várias cidades da Rússia

“Liberdade para os povos! Liberdade para as pessoas! Manifestações de rua serão realizadas em várias cidades da Rússia

Em 23 de julho, a Liga das Nações Livres, que reuniu representantes dos povos escravizados pelo Kremlin, realizará manifestações pacíficas nas ruas. Aqui estão as palavras que ela dirige a todas as pessoas que não são indiferentes.

Ler mais

Syreś Boläeń, Primeiro Decano do povo Erzia:  “O Ocidente, em vez de apostar em ‘democratas’ russos, tem que se empenhar na desintegração da Rússia e na criação de Estados independentes pelos povos autóctones que habitam os seus terrenos”.

Syreś Boläeń, Primeiro Decano do povo Erzia:  “O Ocidente, em vez de apostar em ‘democratas’ russos, tem que se empenhar na desintegração da Rússia e na criação de Estados independentes pelos povos autóctones que habitam os seus terrenos”.

O escritor e homem público erzia Syreś Boläeń faz parte daqueles que pegaram em armas para defender a Ucrânia da agressão russa.  O seu exemplo demonstra que os representantes dos povos autóctones, não russos, da Federação da Rússia estão longe de apoiarem, na íntegra, o assim chamado “Mundo Russo”.  Numa entrevista concedida à Rádio Polaca, Syreś Boläeń descreveu a situação em que se encontram os povos não russos da Federação Russa que, de facto, não são senão reféns da política do Kremlin.

Ler mais

“Eles pensam se serão libertados ou não, nem têm a ideia de que precisam lutar pela liberdade”: ucraniano sobre representantes dos povos indígenas da Federação Russa

“Eles pensam se serão libertados ou não, nem têm a ideia de que precisam lutar pela liberdade”: ucraniano sobre representantes dos povos indígenas da Federação Russa

Entre os prisioneiros russos na Ucrânia, há uma alta porcentagem de representantes dos povos indígenas da Federação Russa. Os ucranianos, por padrão, tentam construir comunicação com eles como iguais, mas imediatamente percebem que essas pessoas são de alguma forma completamente diferentes – e não no formato dos olhos, mas na psicologia. Qual é o problema? Explica o coordenador do projeto do Ministério da Administração Interna da Ucrânia “Procure os seus” Volodymyr Zolkin.

Ler mais

Povos indígenas da Federação Russa lutam por liberdade e soberania: é anunciada a criação da Liga das Nações Livres

Povos indígenas da Federação Russa lutam por liberdade e soberania: é anunciada a criação da Liga das Nações Livres

As discussões públicas sobre o futuro da Federação Russa após o fim da guerra russo-ucraniana ainda são geralmente conduzidas no paradigma “o futuro do centro federal é o futuro da Rússia”. No entanto, as tentativas de apresentar as necessidades, problemas e ideias sobre o futuro dos moradores de Moscou, Buriácia, Chechênia, Bascortostão, Tartaristão, Calmúquia e outras regiões como algo comum e integral são absolutamente insustentáveis ​​e contraproducentes. Os súditos da federação, como todos os povos autóctones da Federação Russa, têm todo o direito tanto de participar da discussão do futuro dos territórios russos quanto de exercer seu direito à autodeterminação. Foi com o objetivo de concretizar o direito à autodeterminação dos povos e territórios indígenas da Federação Russa que foi criada a Liga das Nações Livres – uma estrutura de rede horizontal que une organizações, movimentos e ativistas individuais que compartilham seus objetivos e visões.

Ler mais

Карэнныя народы РФ будуць змагацца за свабоду і суверэнітэт: створана Ліга Свабодных Нацый

Карэнныя народы РФ будуць змагацца за свабоду і суверэнітэт: створана Ліга Свабодных Нацый

Публічныя дыскусіі пра будучыню Расейскай Федэрацыі пасля заканчэння расейска-ўкраінскай вайны да гэтага часу звычайна вядуцца ў парадыгме «будучыня федэральнага цэнтра – гэта будучыня Расеі». Аднак спробы прадставіць патрэбы, праблемы і ўяўленні аб будучыні для жыхароў Масквы, Бураціі, Чачні, Башкартастана, Татарстана, Калмыкіі і іншых рэгіёнаў як нешта агульнае і цэласнае абсалютна няслушныя і контрпрадуктыўныя. Суб’екты федэрацыі, як і ўсе аўтахтонныя народы РФ, маюць поўнае права як удзельнічаць у абмеркаванні будучыні расейскіх тэрыторый, так і рэалізаваць сваё права на самавызначэнне. Менавіта з мэтай рэалізацыі карэннымі народамі і тэрыторыямі РФ права на самавызначэнне была створана Ліга Свабодных Нацый – гарызантальная сеткавая структура, якая аб’ядноўвае арганізацыі, рухі і асобных актывістаў, якія падзяляюць яе мэты і погляды.

Ler mais

Padrões russos: os alunos da parte ocupada da região de Zaporijjia continuarão a estudar a língua ucraniana, mas será da mesma forma que são estudadas as línguas nas repúblicas nacionais da Federação Russa

Padrões russos: os alunos da parte ocupada da região de Zaporijjia continuarão a estudar a língua ucraniana, mas será da mesma forma que são estudadas as línguas nas repúblicas nacionais da Federação Russa

Nos distritos da região de Zaporijjia ocupados pelas forças armadas russas, os alunos das escolas poderão estudar a língua ucraniana seguindo o exemplo das repúblicas nacionais da Federação Russa, disse o ministro da Educação do Império, Serguei Kravtsov. Segundo ele, as escolas de Zaporijjia reabrirão em 1º de setembro e funcionarão de acordo com os padrões russos. Esses padrões são bem conhecidos pelos representantes dos povos indígenas da Federação Russa: nas repúblicas nacionais da Rússia, o estudo das línguas nacionais tornou-se voluntário e opcional desde 2018.

Ler mais

“A guerra está ficando mais cara”: os russos são solicitados ou forçados a pagar diretamente pela agressão do Kremlin na Ucrânia

“A guerra está ficando mais cara”: os russos são solicitados ou forçados a pagar diretamente pela agressão do Kremlin na Ucrânia

É claro que a guerra já está acontecendo com fundos do orçamento da Federação Russa, ou seja, dinheiro espremido de todos os cidadãos russos de uma forma ou de outra. Todos os dias, o orçamento anual de uma das regiões da Federação Russa – mais de 20 bilhões de rublos – é gasto em guerra. Mas está se tornando cada vez mais evidente que esse dinheiro não é suficiente. Portanto, é necessário, às vezes por persuasão, às vezes por coerção, induzir os russos a pagar mais por essa guerra.

Ler mais

O medo como ideia nacional

O medo como ideia nacional

O instinto de autopreservação é inerente a todo organismo vivo. É da nossa natureza ter medo por nós mesmos, nossos parentes e amigos. O que assusta é quando o medo te faz refém e determina todos os dias da sua vida. Como resultado, as pessoas fazem concessões impensáveis. O que até recentemente era nojento e humilhante para nós, se torna normal.

Ler mais

“Os russos não são assim, a culpa é de todos esses… buryates, e outros chuvashes – eles são selvagens!”

“Os russos não são assim, a culpa é de todos esses… buryates, e outros chuvashes – eles são selvagens!”

Todos os dias, recebemos informações da nossa gente, tanto na Federação da Rússia quanto na diáspora. Além disso, os europeus que simpatizam aberta ou secretamente com as ideias do colapso da Federação da Rússia nos escrevem. Aqui está uma mensagem de um alemão, gerente intermediário de uma empresa na Renânia do Norte-Vestfália (Alemanha), com quem estamos em contato desde 2020 (publicamos a passagem mais interessante, tradução nossa):

Ler mais

 “Estamos monitorando de perto o desempenho da Bashneft”: a Turquia gostaria de cooperar com o Bascortostão, mas o Kremlin está retardando esse processo

 “Estamos monitorando de perto o desempenho da Bashneft”: a Turquia gostaria de cooperar com o Bascortostão, mas o Kremlin está retardando esse processo

A Turquia considera prioritária a cooperação com a República do Bascortostão. Isso foi afirmado pelo cônsul geral turco Ismet Erikan e um evento de investimentos dos Trans-Urais.

Ler mais

A promotoria na Sibéria realizou um concurso infantil “Não à guerra”, mas ninguém ganhou

A promotoria na Sibéria realizou um concurso infantil “Não à guerra”, mas ninguém ganhou

No Dia Internacional da Criança, comemorado em 1º de junho, o Gabinete do Procurador-Geral do Distrito Federal da Sibéria da Federação da Rússia realizou um concurso de desenho e redação infantis sobre os temas “Não à guerra” e “Ninguém é esquecido, nada é esquecido”, respectivamente.

Ler mais